Identificados genes que aumentam risco de Osteoporose

Estudo liderado pelo King''s College

07 maio 2008
  |  Partilhar:

Cientistas do Reino Unido identificaram duas variantes genéticas de proteínas biológicas que aumentam o risco de fracturas ósseas decorrentes da Osteoporose.
 

 

O estudo foi liderado por investigadores do Departamento de Epidemiologia Genética do King''s College, de Londres.
 

 

Ao todo, foram avaliadas quase nove mil pessoas, tendo sido identificado nos seus genes os polimorfismos de base única (SNPs) que comportam um aumento do risco de desenvolvimento de Osteoporose.
 

 

Os cientistas chegaram à conclusão de que existe uma relação entre a densidade mineral óssea e dois SNPs, encontrados nos cromossomas 8 e 11.
 

 

No cromossoma 11, o SNP situava-se no gene LRP5 (proteína relacionada ao receptor de lipoproteína), e uma variante do mesmo estava associada a uma menor densidade mineral óssea, facto que resultava num aumento de 30% da ocorrência de Osteoporose.
 

 

No cromossoma 8, o SNP estava próximo ao gene TNFRSF11B (osteoprotegerina) e foi comprovado que uma variante do mesmo diminuía a densidade mineral óssea e aumentava em 20% o risco de sofrer de Osteoporose.
 

 

Em cerca de 22% das pessoas portadoras de ambas as variantes, o risco de sofrer fracturas osteoporóticas aumentou 30%, independente da densidade mineral óssea.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.