Identificados fatores genéticos que influenciam o peso e doenças neurológicas

Estudo publicado na revista “Scientific Reports”

16 novembro 2015
  |  Partilhar:
Os fatores de risco genéticos que contribuem para a associação entre os problemas motores, obesidade e doenças neurológicas são ainda pouco entendidos. Contudo, uma equipa de investigadores americanos identificou recentemente os fatores genéticos que influenciam o desempenho motor e o peso corporal, dá conta um estudo publicado na revista “Scientific Reports”.
 
Os investigadores do Laboratório Nacional Berkeley, nos EUA, também constataram que os genes identificados nos ratinhos sobrepõem-se aos genes associados a doenças neurológicas e obesidade nos humanos. Na opinião dos investigadores este novo estudo apoia a tese de que há uma ligação entre a obesidade e as doenças neurológicas.
 
Para o estudo, os investigadores desenvolveram uma população de ratinhos especialmente cruzada para ser tão geneticamente diversa quanto a população humana. No total foram utilizados 365 ratinhos. Os investigadores mediram o peso corporal e o desempenho dos animais numa haste que tinha uma rotação cada vez maior ao longo do tempo.
 
O estudo apurou que, tal como era esperado devido à diversidade genética, havia uma grande variação na capacidade de equilíbrio dos animais na haste. Verificou-se que os animais mais pesados não conseguiam permanecer tanto tempo na haste, comparativamente com os mais magros.
 
Após terem realizado uma análise genética, os investigadores descobriram que o desempenho na haste e o peso corporal eram bastante complexos, uma vez que estes envolviam um grande número de regiões do genoma. Foram especificamente identificadas 14 regiões associadas ao peso corporal e 45 associadas ao desempenho na haste. Sete destas sobrepõem-se, com um total de 52 regiões associadas ao desempenho na haste e peso corporal.
 
De forma a tentar traduzir este achados nos humanos, os investigadores compararam 1.694 genes dos ratinhos em 52 regiões com genes humanos associados ao peso corporal e doenças neurológicas. Verificou-se que 103 genes do ratinho em 39 das 52 regiões sobrepunham-se com 1.766 genes humanos. Estudos genéticos anteriores já tinham identificado 186 genes humanos que estavam associados à doença da Alzheimer. Neste estudo, os investigadores descobriram sete destes genes em regiões do ratinho. Adicionalmente, 834 genes humanos foram associados à obesidade. Verificou-se que 48 destes genes são importantes para o desempenho dos animais na haste. Foram encontradas sobreposições semelhantes para a doença de Parkinson, esclerose múltipla e outras doenças.
 
“O nosso estudo fornece uma nova ferramenta para estudar as associações genéticas entre as capacidades motoras, peso corporal e doenças que afetam o sistema nervoso central”, conclui, um dos autores do estudo, Antoine Snijders. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.