Identificados 11 genótipos implicados no Cancro do Esófago

Estudo da University of Texas

12 novembro 2008
  |  Partilhar:

Um estudo desenvolvido pela University of Texas, nos EUA, refere a identificação de 11 genótipos que estão relacionados com o desenvolvimento de cancro do esófago.
 

Esta descoberta abre caminho à criação de um modelo quantitativo para avaliar o risco de doença oncológica.
 

 

O estudo refere ter identificado 11 polimorfismos nucleotídicos simples (SNPs), em microRNAs, que demonstraram estar relacionados com o cancro do esófago. Cada um destes genótipos desfavoráveis aumenta o risco de desenvolvimento de doença oncológica no esófago, explicam os cientistas.
 

 

Na realidade, acrescentam os especialistas, as pessoas que possuam mais de quatro dos genótipos identificados correm o triplo do risco de serem diagnosticadas com a doença.
 

 

De acordo com Xifeng Wu, professor do departamento de epidemiologia da universidade e um dos autores do estudo, agora, “o objectivo é construir um modelo quantitativo baseado no perfil epidemiológico, exposição ambiental e características genéticas do indivíduo que nos permita calcular o risco de doença oncológica.”
 

 

Este modelo irá avaliar o risco relativo e absoluto de a pessoa desenvolver cancro do esófago durante um determinado período.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.