Identificadas variantes genéticas que protegem consumidores de álcool de Cancro

Estudo publicado na revista “Nature Genetics”

26 maio 2008
  |  Partilhar:

Duas variações genéticas de uma enzima parece proteger contra tumores aerodigestivos, aponta um estudo publicado na revista “Nature Genetics”, o qual identificou as variantes genéticas protectoras.
 

 

O estudo, realizado pela International Agency for Research on Cancer, na cidade francesa de Lyon, analisou nove mil pessoas de idades e estilos de vida semelhantes. Algumas tinham desenvolvido cancro na boca ou na garganta.
 

 

O trabalho sugere que os portadores de duas variantes genéticas da enzima álcool desidrogenase (ADH) – a rs1229984 (ADH1B) e a rs1573496 (ADH7) - conseguem metabolizar o álcool em agentes químicos menos nocivos, com uma eficácia 100 vezes superior à dos que não têm as variantes.
 

 

A pesquisa também mostrou que há menos incidência de cancro em pessoas com uma das variáveis do gene, mesmo entre aquelas que disseram consumir altas quantidades de álcool.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.