Identificadas variações genéticas relacionadas com arritmias perigosas

Estudo publicado na “Nature Genetics”

31 dezembro 2010
  |  Partilhar:

Foram identificadas variações em sequências de ADN relacionadas com arritmias que podem causar danos no coração e morte súbita, aponta um estudo publicado na revista "Nature Genetics".

 

Uma equipa internacional estudou cerca de 50 mil pessoas de todo o mundo e encontrou variantes em 22 locais do genoma humano que podem afectar o intervalo QRS, uma medida de despolarização eléctrica das câmaras inferiores do coração (ventrículos). O intervalo QRS pode ser facilmente medido através de um electrocardiograma (ECG). Um intervalo prolongado de QRS tem sido associado ao aumento do risco de problemas cardíacos e morte súbita.

 

Entre as descobertas significativas foram observadas alterações em dois genes adjacentes, os quais regulam as partículas carregadas electricamente que produzem sinais que, por sua vez, activam as contracções cardíacas.

 

Sabe-se que um desses genes, o SCN5A, está relacionado com o controlo da forma como se iniciam os sinais nas células musculares especializadas, levando a contracções rítmicas. Até ao momento não se sabia, contudo, que o gene adjacente, o SCN10A, estava relacionado com a actividade eléctrica cardíaca. "O tamanho deste estudo, realmente, permitiu-nos identificar muitos genes que já suspeitávamos terem relação com a condução cardíaca", disse, em comunicado enviado à imprensa, o líder da investigação, Dan Arking, da Johns Hopkins University, nos EUA.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.