Identificada proteína envolvida na decomposição de gordura

Estudo publicado na revista “Cell”

16 maio 2012
  |  Partilhar:

Investigadores do Reino Unido identificaram uma proteína envolvida na regulação da ativação de um tipo de células que estão envolvidas na decomposição da gordura, as células adiposas castanhas, revela um estudo publicado na revista “Cell”.

 

Ao contrário das células adiposas brancas, cuja principal função é armazenar a gordura, as células adiposa castanhas decompõem  o tecido adiposo para a produção de calor, um processo conhecido por termogénese.

 

Neste estudo os investigadores da University of Cambridge, no Reino Unido, descobriram que a proteína BMP8B regula as células adiposas castanhas, tornando-se assim num potencial alvo terapêutico para a perda de peso.

 

Na opinião dos investigadores a ativação das células adiposas castanhas poderá apoiar os programas atuais de perda de peso, que muitas pessoas se esforçam para manter.

 

Um dos autores do estudo, Andrew Whittle, revelou, em comunicado de imprensa que “existem outras proteínas que aumentam a produção de calor nas células adiposas castanhas, como a hormona da tiroide, mas estas têm efeitos importantes noutros órgãos não sendo deste modo, bons alvos para o desenvolvimento de novos tratamentos para a perda de peso. Contudo, a BMP8B parece ser bastante específica na ativação das células adiposas castanhas, tornando-a num alvo interessante para o desenvolvimento de novas terapias”.

 

Este estudo, liderado por Toni Vidal-Puig, demonstrou que os ratinhos não expressavam a BMP8B apresentavam maiores dificuldades em manter a temperatura corporal, tornando-se também mais obesos que os ratinhos controlo, especialmente quando alimentados com uma dieta rica em gordura. Foi também verificado que as células adiposas castanhas tratadas com BMP8B decompunham mais gordura e os ratinhos cujas células cerebrais foram expostas a esta proteína perdiam peso.

 

“Uma das principais características dos atuais programas de perda de peso é que as pessoas perdem muito peso no início, mas depois estagnam, apesar de continuarem a adotar a mesma dieta alimentar. Isto ocorre porque o nosso organismo consegue detetar que há uma redução do consumo de alimentos e diminui a taxa metabólica para compensar. Assim, o aumento da atividade das células adiposas castanhas poderia ser utilizada conjuntamente com as terapias de perda de peso, para ajudar a prevenir esta diminuição da taxa metabólica”, explica Toni Vidal-Puig.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.