Identificada parte do cérebro que ajuda a evitar movimentos involuntários

Estudo da University of London

09 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

Cientistas britânicos descobriram que as regiões motoras suplementares do cérebro permitem evitar os movimentos involuntários que podemos executar ao reconhecermos pessoas, objectos ou situações familiares, como pegar numa chávena.
 

 

Para conseguirem chegar a esta explicação, os investigadores dos Institutos de Neurologia e de Neurociência Cognitiva da University of London estudaram o caso pouco frequente de doentes que tinham sofrido pequenas lesões nas regiões motoras suplementares.
 

 

Os cientistas observaram que os pacientes apresentavam dificuldades para controlar os movimentos involuntários.
 

 

Até agora sabia-se apenas que as mesmas zonas do córtex cerebral eram responsáveis pelas acções voluntárias após os impactos visuais que chegam à mente humana. “Os estímulos visuais activam automaticamente o cérebro mas esta activação pode ser cancelada, para evitar que façamos certas coisas de acordo com os objectos que vemos”, precisou Petroc Sumner, da Cardiff University.
 

 

As regiões motoras suplementares do cérebro estão também relacionadas com a doença de Parkinson e com outros distúrbios neurológicos, em que algumas extremidades do corpo podem reagir por si mesmas, inclusive contra a vontade das pessoas.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.