HUPO distingue investigador português

Técnica inovadora em bio-informática

30 novembro 2006
  |  Partilhar:

 

O português Nuno Bandeira ganhou o Prémio Jovem Investigador 2006, atribuído pela Hupo - Human Proteome Organisation dos EUA, em reconhecimento pela sua técnica inovadora de análise de proteínas.
 

O jovem engenheiro informático, de 32 anos, tem-se dedicado à análise computacional de dados biológicos (bio-informática).
 

 

A análise de electroencefalogramas, tema da tese de mestrado, feita em colaboração com a Marinha, teve como objectivo estudar a área do cérebro que ajuda na precisão do tiro. Está a concluir o doutoramento na University of California, San Diego sobre o processamento computacional de dados de espectrometria de massa, que vai apresentar no Verão de 2007. Tem como orientador de curso, Pavel Pevzner, um russo que se dedica à bio-infomártica desde a década de 80.
 

 

Nuno Filipe Cabrita Bandeira licenciou-se em Engenharia Informática pela Universidade Nova de Lisboa. Fez mestrado na área da bio-informática, com a tese ‘Análise de Electroencefalogramas’ com a classificação de 18 valores.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.