Hospitalizações e mortes devido ao uso de Botox

Alerta da FDA

27 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

A Food and Drug Administration (FDA)- a entidade norte-americana que regula a comercialização de fármacos e alimentos - advertiu recentemente que o uso da toxina botulínica, também comercializada com o nome de Botox, pode ter efeitos perigosos e mortais.
 

 

A FDA não chegou a proibir a substância, mas alerta, em comunicado, para os resultados dos relatórios que “falam de reacções próximas do botulismo, que ocorrem quando a toxina botulínica se espalha pelo corpo para lá do local onde foi injectada”. Os casos mais graves levaram à hospitalização e à morte", precisou a FDA.
 

 

No comunicado, a FDA refere que os casos correram em pacientes, adultos e crianças, que foram injectados com a toxina botulínica visando fins terapêuticos, para combater sintomas que vão desde as contracções incontroláveis dos músculos do pescoço e ombros, ao estrabismo, batimentos incontrolados das pálpebras e a transpiração excessiva debaixo dos braços, assim como para disfarçar as rugas. O médico Russell Katz, que dirige a divisão dos produtos neurológicos da FDA, precisou que não há nenhum paciente do Botox para fins cosméticos entre as vítimas mortais mas, mesmo assim, pediu a maior vigilância.
 

 

O especialista lança o alerta: “Se alguém que tenha utilizado Botox para fins estéticos começar a desenvolver sintomas ligados à propagação da toxina, os pacientes e os médicos devem levá-los a sério".
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.