Hospital Suíço vai permitir morte assistida

Prática inicia-se em 2006

20 dezembro 2005
  |  Partilhar:

 

Um hospital universitário da cidade de Lausanne, na Suíça, anunciou que irá permitir a prática de eutanásia. Trata-se do primeiro hospital no país a permitir o procedimento, que é feito pela ingestão de um cocktail letal de fármacos.
 

 

A prática é legal na Suíça, mas apenas para pacientes que estejam em pleno domínio das suas faculdades mentais e que sofram de alguma doença incurável. Além disso, essas pessoas não podem estar internadas em entidades hospitalares.
 

 

A partir do ano que vem, no entanto, o hospital dará o direito a pôr termo à vida, a pacientes que estejam conscientes e demasiado doentes para poderem ter alta médica. Com a decisão, os pacientes poderão contar com a assistência de um médico externo ou de um membro da organização pró-eutanásia suíça Exit. Os funcionários do hospital podem escolher se querem ou não estar presentes.
 

 

Um porta-voz da instituição disse à imprensa que a decisão chegou ao fim de três anos de consultas à Associação Médica Suíça e ao Comité Nacional de Ética. Os dois órgãos determinaram que para respeitar o desejo e a independência dos pacientes, a morte assistida só deve ser permitida em casos excepcionais e não ser transformada numa prática de rotina.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 3 Comentar