Hospital Miguel Bombarda dispensou 1/3 dos psicólogos

Dados do Sindicato Nacional dos Psicólogos

01 setembro 2007
  |  Partilhar:

 

O Hospital Miguel Bombarda dispensou desde Maio mais de um terço dos psicólogos contratados, no âmbito da reestruturação dos serviços de Saúde Mental, obrigando à interrupção dos tratamentos em curso, alertou o Sindicato Nacional dos Psicólogos (SNP).
 

 

De acordo com aquela estrutura sindical, não foram renovados os vínculos de sete dos 20 profissionais a contrato naquela unidade hospitalar, o que contribuiu em geral para "o agravamento do estado de saúde e bem-estar psicológico dos doentes".
 

 

Um relatório da Comissão Nacional para a Reestruturação dos Serviços de Saúde Mental, divulgado em Maio, prevê a extinção de três dos seis hospitais psiquiátricos, entre eles o Miguel Bombarda, sendo transferida a sua valência para os hospitais gerais.
 

 

No entanto, o SNP afirma que os hospitais gerais "não estão a ser dotados previamente de estruturas que dêem respostas adequadas às necessidades da população".
 

 

"Os tratamentos estão a ser interrompidos de forma abrupta. Estamos a falar de pessoas psicologicamente muito fragilizadas e para quem o acompanhamento é essencial. Isto pode dar azo a uma descompensação e ao aumento do consumo de psicotrópicos, por exemplo", afirmou Ana Isabel Barreiros, do SNP.
 

 

Fonte: Lusa
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.