Hospital inglês pode ter errado no diagnóstico de mil utentes

Ecocardiogramas voltam a ser analisados

08 fevereiro 2006
  |  Partilhar:

 

A reputação da saúde britânica sofreu na semana passada um novo golpe depois da revelação de que mil pacientes podem ter sido alvo de um diagnóstico cardíaco errado. Os directores do Fairfield General Hospital de Manchester, Reino Unido, ordenaram a investigação de todos os ecocardiogramas feitos entre Maio e Dezembro do ano passado por um técnico colocado no centro de diagnóstico por uma agência externa.
 

 

Os médicos terão que conferir agora os resultados dos testes efectuados em 1.053 pacientes e irão decidir se os pacientes vão ser submetidos a um novo exame e se estão a receber a medicação adequada para as suas doenças.
 

 

Na semana passada, foi revelado que um radiologista da mesma cidade que não tinha diagnosticado cancro da mama em vinte e oito mulheres pôde trabalhar sem problemas durante mais de um ano depois de terem sido descobertos esses erros.
 

 

Por outro lado, segundo o Royal College of Obstetricians and Gynaecology, há uma grave escassez desses especialistas nas maternidades: apenas 1,5 mil atendem mais de 600 mil mulheres que dão à luz anualmente no Reino Unido.
 

 

Segundo o Royal College of Physicians, apenas seis em cada 487 novos médicos optaram, em 2002, por essa especialidade e só 12 dos 171 médicos registados em 2004 no Colégio de Obstetrícia e Ginecologia eram britânicos.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.