Hospital de Santo António realizou mais de 100 transplantes em dez anos

Dados do programa reno-pancreático

04 maio 2010
  |  Partilhar:

Há dez anos que o Hospital de Santo António, no Porto, é o "único" no país a realizar o transplante de pâncreas, tendo efectuado neste período 111 cirurgias, disse hoje o director do programa reno-pancreático daquela unidade hospitalar.

 

Em declarações à agência Lusa, a propósito do 10º aniversário do programa, Manuel Teixeira considerou que a existência de um único centro em Portugal habilitado a realizar transplantes de pâncreas é suficiente para as necessidades do país, mas "a nível social origina problemas graves".

 

"O número de transplantes necessários talvez não justifique a existência de mais centros, mas isso acarreta um terrível problema social, uma vez que um doente transplantado do Algarve, por exemplo, terá de se deslocar ao Norte uma vez por semana, de início, e depois de 15 em 15 dias. A situação piora quando há complicações", sublinhou Manuel Teixeira.

 

Desde 2000, ano em que foi iniciado o programa, o Hospital de Santo António realizou 111 transplantes (106 de rim e pâncreas e cinco de pâncreas). "A evolução é notória e a prova disso mesmo é o facto de se ter passado de apenas três transplantes realizados em 2000 para vinte em 2009", afirmou.

 

Este tipo de intervenção surge da necessidade clínica revelada maioritariamente por quem sofre de insuficiência renal e diabetes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.