Hospital de Santa Maria no banco dos réus

Médicos vão pôr Hospital e Estado em tribunal

08 janeiro 2003
  |  Partilhar:

Os médicos do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, reuniram-se no início da semana e decidiram avançar para tribunal contra o Estado e o conselho de administração do estabelecimento. Em causa está o não pagamento das horas extras pela tabela máxima, que levou os médicos à greve de 16 a 20 de Dezembro passado.
 

 

Segundo o jornal «Correio da Manhã», os profissionais de saúde do Santa Maria decidiram ainda avançar para uma outra greve, «que pode ser por tempo indefinido, se nos próximos dias a administração não resolver a situação». Por enquanto, os clínicos vão recusar-se a fazer horas extras para além das obrigatórias.
 

 

A lei, de 2001, estabelece o aumento de valor das horas extras em urgências para os médicos que trabalham 35 horas semanais de forma a receberem o mesmo do que os profissionais que estão em 42 horas. No entanto, a aplicação da lei foi sujeita a uma série de requisitos, como a de os serviços dos médicos em causa terem reorganizado as consultas das 8 às 18 horas e terem aderido ao programa de combate às listas de espera.
 

 

Fonte: Correio da Manhã
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.