Hospital Amadora/Sintra deve ser averiguado pela PGR, sustenta FNAM
30 novembro 2001
  |  Partilhar:

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) defendeu ontem que os factos apontados pelo relatório da ARS de Lisboa e Vale do Tejo sobre o Hospital Amadora/Sintra devem ser averiguados pela Procuradoria-geral da República, pelo Tribunal de Contas e pela Provedoria de Justiça.
 

 

O comunicado da FNAM realça o facto de o crescimento médio anual da despesa do Hospital Amadora/Sintra ser de 22,2%, enquanto que no mesmo período o Hospital Garcia d'Orta, em Almada, regista um crescimento médio anual de 7,8%.
 

 

O comunicado refere também que, "ao longo destes cinco anos são conhecidos vários exemplos de pessoas que passaram de membros da ARS e de seus representantes junto deste Hospital (Amadora/Sintra) para funcionários da sociedade gestora no final das respectivas comissões de serviço".
 

 

Entre estes, o comunicado cita o "próprio secretário de Estado da Saúde que conduziu as negociações do contrato de gestão com a sociedade privada (Lopes Martins) que é, desde há alguns anos, um dos seus principais administradores para a área da saúde".
 

 

O comunicado da FNAM é crítico em relação ao ministro da Saúde, considerando "escandalosa" a postura de Correia de Campos na conferência de imprensa realizada quarta-feira.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.