Hospitais portugueses na mira do King s Fund
13 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

O Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre, acaba de ser acreditado pelo King s Fund (KF), entidade credenciadora inglesa de renome internacional. A acreditação, ainda provisória, não visa a avaliação da qualidade clínica, mas o mérito das estruturas de funcionamento hospitalar. Mas a distinção pela qualidade organizacional tem reflexos positivos na prestação dos cuidados.
 

 

Trata-se da primeira unidade pública portuguesa a obter aquela credenciação, secundando o Hospital Fernando Fonseca (Amadora/Sintra), de gestão privada, que foi o primeiro avaliado em Portugal pelo KF, no âmbito de um processo que envolve 21 hospitais e é financiado pelo Programa Saúde XXI, da União Europeia.
 

 

Os hospitais de Pedro Hispano (Matosinhos), S. Teotónio (Viseu) e do Barlavento Algarvio (Portimão) também já foram auditados, aguardando-se agora a decisão do KF.
 

 

Em que consiste?
 

 

Tendo em vista a melhoria da prestação dos hospitais, o Instituto da Qualidade em Saúde (IQS), da Direcção-Geral da Saúde, criado em 1999, assinou um protocolo com o King's Fund Health Quality Service, instituição fundada há 100 anos no Reino Unido.
 

 

O protocolo visa a acreditação hospitalar, mediante o reconhecimento, por uma avaliação externa e independente, do cumprimento de um conjunto de exigências a nível organizacional nas áreas de gestão administrativa, médica e de enfermagem.
 

 

Os processos clínicos, infecções hospitalares, esterilização, pediatria, bloco operatório, radiologia, segurança informática, tratamentos de resíduos e informações aos doentes e familiares são alguns dos aspectos avaliados.
 

 

Fonte: Jornal de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.