Hormona sexual feminina descoberta numa planta

Estudo publicado na “American Chemical Society of Natural Products”

10 fevereiro 2010
  |  Partilhar:

Pela primeira vez, foi anunciada a descoberta de progesterona, a hormona sexual feminina, numa planta. A notícia, difundida pela revista “American Chemical Society of Natural Products”, pode mudar o entendimento científico sobre a evolução e a função da progesterona nos seres vivos.

 

No passado, os cientistas já tinham identificado a presença de substâncias semelhantes à progesterona em plantas, o que levou a especulações sobre a possibilidade de esta hormona existir em algumas plantas. Agora, investigadores da University of Illinois, em Chicago, EUA, através da utilização de novas técnicas laboratoriais de ressonância magnética nuclear e espectroscopia de massa, conseguiram identificar a hormona em nogueiras. Também identificaram cinco novos esteróides relacionados com a progesterona numa planta pertencente à família dos ranúnculos.

 

Até agora, os cientistas pensavam que só os animais podiam produzir progesterona (uma hormona esteróide segregada pelos ovários para preparar o útero para a gravidez). A versão sintética, a progestina, é usada na elaboração de pílulas anticoncepcionais e outros fármacos.

 

O líder da investigação, Guido F. Pauli, explicou, em comunicado enviado à imprensa, que o facto de a hormona só agora ter sido identificada numa planta significa apenas que, ao longo dos tempos, a investigação teve como foco de pesquisa os mamíferos.

 

Segundo os cientistas, esta hormona, tal como muitos outros esteróides, poderá ser resultado de um antigo sistema de bioregulação, que evoluiu há biliões de anos, antes do aparecimento das plantas e dos animais modernos. Por isso, asseguram, esta nova descoberta poderá mudar o entendimento científico da evolução e da função da progesterona nos seres vivos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.