Hormona do amor pode ajudar a tratar anorexia

Estudo levado a cabo por investigadores britânicos e coreanos

17 março 2014
  |  Partilhar:

A oxitocina, também conhecida por hormona do amor, pode ser utilizada no tratamento da anorexia nervosa, dão conta dois estudos realizados por investigadores britânicos e coreanos.
 

A anorexia nervosa é uma das principais causas de mortes associadas à saúde mental, devido às complicações físicas e suicídio. Para além dos problemas com a alimentação, dieta e forma do corpo, os pacientes têm também problemas sociais, incluindo ansiedade e hipersensibilidade a emoções negativas.
 

Por outro lado, a oxitocina é uma hormona que é libertada naturalmente durante as relações afetivas, incluindo sexo, parto e amamentação. Como produto sintetizado, este tem sido utilizado no tratamento de várias doenças psiquiátricas.
 

No primeiro estudo, publicado na revista “Psychoneuroendocrinology”, os investigadores administraram oxitocina ou um placebo através de um aerossol nasal a 31 pacientes com anorexia ou 31 indivíduos saudáveis. Posteriormente os participantes foram convidados a visualizar uma série de imagens associadas a alimentos, forma do corpo e peso. Os investigadores mediram a rapidez com que os participantes identificaram as imagens. Este teste foi realizado antes e após a toma de oxitocina ou placebo.
 

O estudo apurou que os pacientes com anorexia que tinham tomado oxitocina prestavam menos atenção às imagens de alimentos e nas partes do corpo com gordura. Este efeito foi particularmente evidente nos pacientes que tinham mais problemas de comunicação.

No segundo estudo, publicado na revista “Plos One” e levado a cabo pelos mesmos investigadores e participantes, foi realizado um teste semelhante. Antes e após a administração da oxitocina ou placebo, foram avaliadas as reações dos voluntários a expressões faciais como ira ou felicidade. Após a toma de oxitocina, os participantes tendiam a centrarem-se menos nas expressões negativas.
 

“Os nossos estudos demonstraram que a oxitocina reduz a tendência inconsciente dos pacientes se focarem nos alimentos, na forma do corpo ou nas emoções negativas”, revelou em comunicado de imprensa, o líder do dois estudos, Youl-Ri Kim.
 

O investigador acrescentou ainda que uma vez que atualmente não existe um tratamento eficaz para esta doença, estes estudos dão a conhecer uma nova opção de tratamento para a anorexia.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.