Hormona da saciedade: o elo entre a hipertensão e a obesidade

Estudo publicado na revista “Cell”

10 dezembro 2014
  |  Partilhar:

A leptina, também conhecida como hormona da saciedade, parece ser a responsável pelo aumento da pressão arterial que ocorre com o aumento de peso, sugere um estudo publicado na revista “Cell”.
 

A leptina é uma hormona que regula a quantidade de gordura que é armazenada no organismo. Esta é secretada pelas células adiposas e quando chega ao cérebro, através da corrente sanguínea, controla os sinais que desencadeiam o armazenamento de energia na gordura e também a libertação de energia a partir destes reservatórios. Para além de controlar o dispêndio de energia, a leptina também controla a sensação de fome, sendo por isso conhecida como a hormona da saciedade.
 

Há muito que se sabe que o excesso de peso é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da pressão arterial elevada e doença cardiovascular. Apesar de existirem vários fatores que podem estar envolvidos, ainda não se sabia ao certo qual era a ligação entre estas duas condições.
 

De forma a tentar explorar um possível elo de ligação, os investigadores da Universidade de Monash, na Austrália, e da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, analisaram ratinhos e humanos com problemas de produção ou processamento da leptina e compararam-nos com indivíduos saudáveis.
 

O estudo apurou que alguns indivíduos obesos que não expressavam a leptina devido a uma doença genética tinham, apesar do peso, uma pressão arterial baixa. Isto também se verificou nos indivíduos que não expressavam o recetor da leptina no cérebro, o que significa que o cérebro não era capaz de responder à hormona.
 

Através de experiências realizadas em ratinhos, os investigadores constataram que os animais que apresentavam uma sinalização normal da leptina desenvolviam um aumento da pressão arterial quando ficavam obesos com uma dieta de elevado teor calórico. Estes efeitos não foram observados nos animais que não expressavam leptina ou naqueles em que a hormona não estava funcional.
 

De acordo com os investigadores, estes resultados demonstram que a sinalização via leptina é necessária para o aumento da pressão arterial induzida pela obesidade.
 

“Agora sabemos que a leptina regula tanto o peso como a pressão arterial através da sua ação no cérebro. Ter por alvo este processo poderia ser uma forma útil de ajudar as pessoas a combater a obesidade e os problemas a ela associados, como pressão arterial elevada e doença cardíaca”, conclui um dos autores do estudo, Sadaf Farooqi.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.