Homens são mais predispostos ao stress

Estudo em carneiros aponta diferenças entre sexos

04 dezembro 2001
  |  Partilhar:

Os homens podem ser naturalmente mais predispostos ao stress, mesmo antes do nascimento, refere uma investigação feita pela Universidade de Cambridge.
 

 

O estudo mostra que a maior predisposição masculina ao stress deve-se ao maior índice da hormona cortisona entre os homens do que entre as mulheres.
 

 

Cientistas examinaram os níveis da hormona em fetos de carneiros e verificaram que os níveis do cortisona são maiores entre os machos do que entre as fêmeas.
 

 

A descoberta, apresentada no encontro anual da Sociedade de Endocrinologia britânica, também refere que esta teoria pode ser aplicada aos seres humanos, explicando assim a razão pela qual os dois sexos reagem de forma diferente ao stress.
 

 

"Há muito tempo que se sabe que os homens e mulheres respondem de forma diferente a condições de stress", explicou o líder da investigação, Dino Giussani.
 

 

Até ao momento pensava-se, refere o investigador, que os motivos eram ambientais, mas agora, garante o responsável, estas diferenças são determinadas desde o nascimento.
 

 

O estudo com carneiros mostrou que os machos tinham o dobro de cortisona que as fêmeas. "Este trabalho também mostra que o sexo masculino pode ser mais predisposto do que o feminino a reagir de forma exagerada a condições de stress mais tarde", disse. A segunda etapa da investigação vai agora continuar com fetos humanos.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.