Homens anões viveram há 18 mil anos na Indonésia

Descoberta lança mais dados para a compreensão do Homem

10 novembro 2004
  |  Partilhar:

Uma espécie desconhecida de seres humanos de pequena estatura (91 centímetros) viveu há 18 mil anos na ilha indonésia das Flores, ao mesmo tempo que o homem moderno já povoava o resto do mundo. A descoberta deste «Homo floresiensis» (Homem das Flores), feita por uma equipa científica internacional, faz a capa e é objecto de dois artigos publicados na revista Nature.O seu crânio lembra o dos primeiros humanos, cuja idade data de há milhões de anos, mas era contemporâneo dos pintores de Lascaux. A julgar pelos utensílios de pedra e as ossadas de animais encontrados junto aos seus próprios restos, um cérebro do tamanho do dos chimpanzés bastava provavelmente ao Homem das Flores para talhar a pedra e caçar elefantes pré-históricos.Trata-se do hominídeo com «as características mais extremas até agora descoberto» - afirmam Marta Mirazon Lahr e Robert Foley, da Universidade de Cambridge, num comentário que acompanha as duas comunicações.O Homem das Flores foi descrito a partir de um esqueleto (crânio quase intacto, fémur, tíbia, mãos e pés incompletos, bacia parcial, fragmentos de vértebras) e alguns restos de outro indivíduo descobertos em Setembro de 2003 na gruta de Liang Bua. Esta cavidade calcária encontra-se a 14 quilómetros para norte de Ruteng, capital da província de Manggarai (Flores ocidental).Para os autores do estudo principal, o paleo-antropólogo australiano Peter Brown, da Universidade de Nova Inglaterra em Armidale (Nova Gales do Sul), e colegas indonésios, é a mistura de caracteres primitivos e derivados do Homem das Flores que o torna uma espécie distinta.Segundo os cientistas, a descoberta assinala que durante a maior parte dos cerca de 160 mil anos da história humana, os nossos antepassados partilharam a Terra com outros representantes da grande família humana de que somos agora os únicos herdeiros.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.