Homens ainda investem muito pouco na família

Autora lança livro sobre «Casamento em Portugal»

19 novembro 2002
  |  Partilhar:

Amor e uma cabana não garantem o êxito de um casamento. Mas o acordo conjugal e a rotina também não funcionam. A receita para o sucesso inclui quatro ingredientes: amor; solidariedade; responsabilidade e empenhamento. Hoje, o casamento é mais um ritual que um sacramento. Os casais jovens dão o exemplo na partilha de tarefas. As mulheres investem na profissão, no casal e nos filhos, e sentem-se mais realizadas do que os homens.
 

 

Os portugueses têm uma visão da conjugalidade «simultaneamente confiante e prudente, positiva mas não cega , afectiva mas não exclusivamente romântica ou aventureira», diz Anália Torres, autora do livro «Casamento em Portugal», que hoje é divulgado publicamente. Um estudo que apresenta o matrimónio como um processo de construção e com maiores probabilidades de êxito «quando a partilha e autonomia estão presentes».
 

 

Este processo é vivido de forma diferente consoante a condição social, o sexo e a idade. Daí que o trabalho esteja dividido em tempos de duração do casamento e formas de conjugal idade.
 

 

A primeira mudança é que o acto de casar assume hoje um cariz «ritualista e laico», mesmo nos casos em que as pessoas optam pela cerimónia religiosa. A instituição «passa a ser usada conforme a conveniência dos indivíduos, ao contrário do tempo em que eram os indivíduos a conformar-se à instituição», diz Anália Torres.
 

 

A segunda alteração significativa tem a ver com a chegada do sexo feminino ao mundo laboral. A mulher procurou autonomia fora do lar e parece ter encontrado razões para investir na profissão, isto sem pôr de lado o casamento e a família. Aqui confirma-se o ditado popular «quem corre por gosto não cansa», já que, na generalidade, elas dizem sentir-se realizadas, ao contrário dos homens. Mas quando o casal não consegue conciliar actividade profissional e vida familiar, é sempre ela que cede.
 

 

Leia tudo no: Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.