Homem veste-se há 70 mil anos

Estudo com piolhos data origem do vestuário

07 setembro 2003
  |  Partilhar:

Se o mito de Adão e Eva nos diz que, nessa altura, o Homem já procurava folhas de parreira para se cobrir, um estudo recente revela que, de facto, as primeiras roupas foram elaboradas há 70 mil anos.
 

 

O facto surpreendente é que os cientistas não encontraram vestígios de tecidos dessa época, mas as provas para o aparecimento das ancestrais peças de vestuário foram descobertas através da análise da mais íntima peste humana_ o piolho.
 

 

O estudo genético dos piolhos indica fortemente que tanto eles e como consequência as roupas surgiram no momento em que o Homo sapiens moderno se deslocou da África para as regiões mais frias da Europa.
 

 

Referem os cientistas alemães, os piolhos fornecem pistas imbatíveis sobre o desenvolvimento das roupas, porque só os humanos trazem consigo essa espécie particular, que deposita os ovos no vestuário. «Parece bem óbvio que o piolho do corpo surgiu quando os humanos começaram a fazer uso frequente das roupas», explicou à Reuters o antropólogo molecular Mark Stokening.
 

 

Em que época começaram os humanos a usar roupa sempre foi um mistério e alvo de grande interesse por parte dos cientistas. Mas encontraram sempre um entrave: ao contrário do que ocorre com pedras, ferramentas e outras peças, os tecidos não sobrevivem durante milénios.
 

 

Mas a ideia de investigar o aparecimento dos piolhos, e desta datar a origem da roupa, surgiu quando o norte-americano Stokening pensou no facto dos terríveis bichos incomodativos não poderem sobreviver por mais de 24 horas longe do corpo humano.
 

 

Existem três espécies de piolhos que parasitam os seres humanos -- os da cabeça, os do corpo e os dos pêlos púbicos, ou seja, os vulgarmente conhecidos de chatos. Os especialistas admitem que o piolho-do-corpo é uma subespécie do piolho comum, o da cabeça, que se desenvolveu quando os humanos começaram a usar roupas.
 

 

A equipa de Stokening usou um «relógio molecular» para descobrir quando começou essa evolução. Para isso, examinaram o ADN mitocondrial dos piolhos, que é herdado exclusivamente da mãe e por isso só está sujeito a mudanças decorrentes da mutação genética, não da mistura entre genes masculinos e femininos.
 

 

A taxa de mutação pode ser calculada a cada geração. Desta forma, comparando o ADN mitocondrial dos piolhos com o mesmo material recolhido em piolhos de chimpanzés, os cientistas descobriram que a diferenciação ocorreu há cerca de 70 mil anos.
 

 

Isso, segundo os cientistas, está de acordo com as crescentes evidências de que os humanos modernos surgiram em África e migraram há cerca de 100 mil anos. Este estudo foi efectuado por cientistas do Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária de Leipzig, na Alemanha.
 

 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.