Homem de Neandertal desdentado testemunha progresso social
13 setembro 2001
  |  Partilhar:

A descoberta da mandíbula de um homem de Neandertal que perdeu todos os seus dentes muito antes de morrer é, segundo os cientistas, uma prova do desenvolvimento tecnológico e social deste período da pré-história.
 

 

O exame da mandíbula revelou que o homem perdeu todos os seus dentes muito antes de morrer, o que significa que teve de ser assistido para sobreviver.
 

 

Até aqui pensava-se que os homens pré-históricos só tinham começado a assistir os doentes há cerca de 50.000 anos.
 

 

No entanto, segundo os cientistas, este homem não teria conseguido sobreviver sem que os alimentos fossem cortados por utensílios apropriados, o que demonstra um desenvolvimento tecnológico e social até aqui impensável.
 

 

A descoberta foi esta seman publicada no Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS).
 

 

A mandíbula foi descoberta em 2000 sob um abrigo rochoso conhecido por Vau de Aubesier, situado perto de Monieux (sul de França).
 

 

"O achado de uma mandíbula desdentada de um homem com cerca de 30 anos, uma idade muito avançada para a época, é verdadeiramente notável", sublinhou Claude Guérin, um dos autores do estudo assinado por investigadores franceses, norte-americanos, canadianos e alemães.
 

 

"Os achados que apresentam sinais de patologia são extremamente raros", sublinhou ainda o cientista do CNRS (Centro Nacional de Investigação Científica francês) na Universidade de Bordéus.
 

 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.