HIV modificado e tratamento pré-natal para Fibrose Quística

Estudo da University College of London

22 março 2007
  |  Partilhar:

Uma versão do vírus HIV modificado e inactivo poderá tornar-se na base de um novo tratamento genético pré-natal para a Fibrose Quística, segundo especialistas britânicos que efectuaram estudos em ratinhos. Cientistas britânicos acreditam que o vírus da Sida inactivado pode ser manipulado para ter a capacidade de transportar cópias do gene que, quando falha, causa a Fibrose Quística, deficiência que atinge principalmente os pulmões e o trato digestivo. Um artigo publicado pelo jornal britânico "The Times"; dá conta de diversos testes realizados por uma equipa de cientistas da University College of London (UCL), os quais trabalham na modificação do HIV com o intuito de levar até ao pulmão do feto o material genético necessário para corrigir a doença. Caso fique comprovado que funciona, o tratamento em questão poderá ter grandes vantagens sobre outros semelhantes, que só podem ser aplicados após o nascimento da criança, quando já pode ser muito tarde para tirar benefícios do tratamento. O tratamento genético fetal também apresenta a vantagem de do sistema imunitário do feto ter uma menor probabilidade de rejeitar o vírus modificado, quando comparado com crianças e adultos. MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.