Hipoglicemia neonatal: gel de dextrose é eficaz

Estudo publicado no “The Lancet”

27 setembro 2013
  |  Partilhar:

O gel de dextrose pode ser um tratamento eficaz para a hipoglicemia neonatal, uma causa comum e evitável dos danos cerebrais, sugere um estudo publicado na revista “The Lancet”.
 

Atualmente a hipoglicemia que afeta os bebés prematuros e os de termo envolve alimentação adicional e a repetição de testes sanguíneos para medição dos níveis de glucose. No entanto, devido aos contínuos níveis de baixos de glucose no sangue, muitos bebés são admitidos nos cuidados intensivos dos hospitais sendo administrada glucose intravenosamente.
 

Os bebés que estão em maior risco de desenvolver esta condição incluem aqueles cujas mães são diabéticas, que nasceram pequenos para a sua idade gestacional ou que tiveram um crescimento restrito, que nasceram prematuramente ou sob elevados níveis de stress. A hipoglicemia severa e prolongada pode conduzir a convulsões e lesões cerebrais graves.
 

Para o estudo, os investigadores da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, contaram com a participação de 514 bebés com 35 ou mais semanas de gestação e que apresentavam um elevado risco de hipoglicemia. Os bebés foram incluídos no estudo nas primeiras 48 horas após o nascimento.
 

Do total, 242 bebés desenvolveram hipoglicemia tendo sido tratados com o gel de dextrose oral ou com um placebo. Foram aplicadas um total de seis doses durante 48 horas. Foi verificado que os bebés que foram tratados com gel de dextrose apresentaram uma concentração de glucose menor que 2.6 mmol/L, 30 minutos após a segunda das duas doses de gel terem sido administradas.
 

O estudo apurou que os bebés tratados com o gel de dextrose também apresentaram uma menor probabilidade de serem admitidos nos cuidados intensivos como resultado da hipoglicemia e de terem de ingerir uma quantidade adicional de leite de fórmula.
 

A investigadora Jane Harding refere que este estudo mostrou que a administração do gel de dextrose foi mais eficaz que a alimentação suplementar no tratamento da hipoglicemia. Jane Harding acrescenta que uma vez que este tratamento é pouco dispendioso e fácil de administrar, este deveria ser considerado como tratamento de referência para os bebés hipoglicémicos 48h após o nascimento

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.