Hipertensão pulmonar: origens descobertas

Estudo publicado no “The Journal of Clinical Investigation”

02 julho 2014
  |  Partilhar:

Investigadores americanos identificaram uma família de moléculas associadas à hipertensão pulmonar, uma doença vascular mortal com origens indefinidas, dá conta um estudo publicado no “The Journal of Clinical Investigation”.
 

A hipertensão pulmonar ocorre quando há um aumento da pressão arterial nos vasos sanguíneos dos pulmões, comprometendo desta forma o fornecimento de sangue e oxigénio no organismo. Os sintomas incluem dificuldade respiratória e fadiga, podendo progredir para insuficiência cardíaca e morte.
 

“A hipertensão pulmonar é um exemplo de doença cardiovascular para a qual os métodos tradicionais não têm conseguido fornecer os tratamentos adequados ou impedir a sua progressão”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Stephen Y. Chan.
 

Os investigadores do Brigham and Women's Hospital, nos EUA, têm vido a amadurecer a ideia de que o desenvolvimento de modelos matemáticos da doença poderá gerar uma análise sistemática e de grande volume, a qual não é conseguida através de métodos experimentais.
 

Neste estudo os investigadores focaram-se na análise de microARN, ou seja, ácidos nucleicos que não codificam e que podem bloquear a produção de várias proteínas nas células humanas que têm implicações na saúde e na doença. Através da ajuda de uma análise computacional sofisticada, os investigadores desenvolveram um modelo molecular que liga a rede de genes e os microARNs envolvidos na hipertensão pulmonar.
 

Posteriormente, os investigadores confirmaram as suas previsões matemáticas através de vários modelos pré-clínicos e humanos. Foi assim identificada que a família de microARN denominada por miR-130/301 funcionava como um regulador de vários genes alvo e de outros microARN. Esta família de moléculas parece orquestrar uma resposta proliferativa global nos vasos afetados, conduzindo à hipertensão pulmonar.
 

“Esta é a primeira família de microARNs identificada que regula um elevado número de vias especificamente associadas à hipertensão pulmonar. Estas moléculas poderão funcionar como alvos terapêuticos eficazes no tratamento desta doença mortal”, conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.