Hipertensão pode ter impacto no cérebro anos mais tarde

Estudo divulgado no “Journal of Alzheimer’s Disease”

17 agosto 2015
  |  Partilhar:
Ter hipertensão durante a meia-idade pode ter impacto negativo a nível cognitivo anos mais tarde, revela um estudo levado a cabo por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Boston, nos EUA.
 
Com a esperança média de vida a aumentar, as pessoas com 80 ou mais anos são atualmente o grupo demográfico em maior crescimento em todo o mundo.
 
Vários estudos demonstraram que a presença de fatores de risco para doença cardiovascular na meia-idade está associada a um risco acrescido de demência. Contudo, até ao momento, nenhum estudo se tinha debruçado sobre os impactos dos fatores de risco cardiovasculares, como a hipertensão, no aparecimento precoce de problemas cognitivos anos mais tarde.
 
Para esta investigação foram utilizados dados do “Framingham Heart Study” (FHS). Os cientistas tiveram a colaboração de 378 participantes deste estudo a quem foi medida a pressão arterial quando tinham entre 50 a 60 anos de idade. Além disso, foi ainda avaliado o seu desempenho cognitivo 30 anos mais tarde. 
 
Os dados do estudo revelaram que indivíduos com hipertensão durante a meia-idade apresentaram resultados mais fracos nos testes de atenção e nos testes de avaliação da função executiva anos mais tarde.
 
“O declínio cognitivo é considerado uma consequência inevitável do envelhecimento e a idade é o maior fator de risco singular de demência. No entanto, se conseguirmos gerir os fatores que têm impacto no envelhecimento cerebral, tais como a pressão arterial, poderemos ajudar a melhorar a saúde cerebral e reduzir o risco de demência”, explicou, em comunicado de imprensa da universidade, uma das autoras do estudo, Rhoda Au.
 
Segundo os investigadores, se a pressão arterial não se encontrar num nível considerado normal quando um indivíduo é mais novo, este deverá falar com o seu médico para elaborar um plano de redução e manutenção da pressão arterial, o que pode incluir exercício físico, perda de peso e medicação.
 
“A saúde durante a meia-idade importa. O caminho para os anos da velhice inclui os anos anteriores e tomar conta da saúde enquanto se é mais novo poderá ajudar a preservar a saúde cognitiva quando se for mais velho”, esclarece Au.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.