Hipertensão arterial nos idosos

Explicações do estudo SENIORS

18 outubro 2006
  |  Partilhar:

 

A Insuficiência Cardíaca afecta na sua maioria indivíduos idosos. Segundo os especialistas, a tendência é para um constante aumento, não só devido a uma maior longevidade, mas também ao não controlo dos factores de risco.
 

Cerca de 16% da população portuguesa acima dos 80 anos tem Insuficiência Cardíaca (IC).
 

 

Além da causa genética, são várias as doenças que concorrem para o desenvolvimento da IC. “As Dislipidemias (Diabetes, Colesterol, Triglicéridos, etc.) e a Hipertensão Arterial (HTA) são algumas das situações clínicas que necessitam de prevenção secundária com tratamento farmacológico, impedindo a sua progressão e a passagem da Doença Coronária para IC”, explica Luís Providência, director do serviço de Cardiologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra.
 

 

Segundo os resultados de um estudo internacional multicêntrico – SENIORS – é possível, com o tratamento adequado, diminuir a mortalidade destes doentes, mas também a morbilidade, permitindo aos indivíduos terem mais qualidade de vida. “A grande vantagem do estudo SENIORS é que avalia um beta-bloqueante, o nebivolol, numa população idosa e muito idosa, e conclui que é possível diminuir a mortalidade e morbilidade nesta população, quer em doentes com Disfunção Ventricular Sistólica quer em doentes com IC e preservar a função ventricular esquerda”, sublinha a Fátima Franco, Cardiologista do mesmo hospital.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.