Hidrogel pode tratar danos decorrentes de enfarte

Estudo publicado na revista “Science Translational Medicine”

26 fevereiro 2013
  |  Partilhar:

Investigadores americanos desenvolveram um hidrogel capaz de reparar os danos decorrentes de um enfarte agudo do miocárdio, ajudando na formação dos novos tecidos e vasos sanguíneos permitindo que o coração adquira um batimento próximo do normal, dá conta um estudo publicado na revista “Science Translational Medicine”.
 

O estudo refere que o gel é injetado através de um cateter, sem necessidade de cirurgia ou anestesia sendo assim um procedimento menos invasivo para os pacientes.
 

Os investigadores da University of California, nos EUA, explicam que o hidrogel é produzido a partir do tecido conjuntivo cardíaco desprovido de células do músculo cardíaco, o qual é liofilizado e posteriormente reduzido a pó. Este pó é posteriormente liquefeito num líquido que pode ser facilmente injetado no coração.
 

Quando atinge a temperatura corporal, o líquido fica semi-sólido, com a consistência de um gel poroso que permite às células repolularem as áreas de tecido cardíaco danificado e aumentar a função cardíaca.
 

A líder do estudo, Karen Christman, refere que o gel, o qual foi experimentado em porcos, não apresentou efeitos secundários como inflamação, lesões ou arritmias.
 

Estudos realizados em amostras de sangue humano mostraram que o gel não afetava a capacidade de coagulação sanguínea, o que reforça a biocompatibilidade do tratamento nos seres humanos.
 

“Apesar de existirem cada vez mais pessoas a sobreviver a um enfarte agudo do miocárdio, muitas acabarão por entrar em insuficiência cardíaca. Os nossos resultados mostraram que o hidrogel aumenta o músculo cardíaco e reduz o tecido danificado pelo enfarte agudo do miocárdio, o que impede a insuficiência cardíaca. Estes resultados sugerem que esta pode ser considerada uma nova terapia minimamente invasiva para a prevenção da insuficiência cardíaca após um enfarte agudo do miocárdio”, conclui Karen Christman.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.