Hidratos de carbono e as substâncias cancerígenas

Especialistas da OMS reúnem-se em Genebra para debater problema

24 junho 2002
  |  Partilhar:

Será que as batatas fritas e outros alimentos ricos em hidratos de carbono geram substâncias cancerígenas quando cozinhados? Esta tem sido uma das grandes dúvidas da ciência actual. Para tentar definir estudos e modos de acção, Especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) iniciam a partir de hoje, terça-feira, uma reunião de três dias.
 

 

A reunião que conta com a presença de 25 especialistas, realiza-se na sede da OMS, em Genebra, e foi convocada devido aos resultados de um estudo apresentado em Abril por cientistas suecos.
 

 

Segundo o estudo, um agente cancerígeno, a acrilamida, é gerado quando os alimentos, como batatas, cereais e arroz, são fritos ou assados no forno.
 

 

Os investigadores da Universidade de Estocolmo, na Suécia, disseram que a quantidade de acrilamida nas batatas fritas poderia ser até 500 vezes superior ao limite máximo permitido pela OMS na água potável.
 

 

 

Mais provas
 

 

De acordo com um comunicado de imprensa da OMS, desde a data da publicação do estudo, outras análises têm comprovado o mesmo resultado. « As agências alimentícias do Reino Unido e da Noruega também encontraram resultados semelhantes», refere o documento, acrescentando, no entanto, que «a limitada informação disponível neste momento não proporciona um quadro completo da situação, nem da formação de acrilamida nos alimentos nem de suas consequências para a saúde humana».
 

 

Jorgen Schlundt, coordenador do programa de segurança alimentar da OMS, disse em entrevista aos meios de comunicação que «possivelmente esta é uma área muito importante em relação com outros os factores nos alimentos
 

 

Os alimentos suspeitos, segundo os estudos, são os que contêm altas concentrações de amido e que são preparados sob temperaturas muito altas, acima de 180 graus centígrados, segundo Schlundt.
 

 

Os tipos de cancro originados em animais incluem os do aparelho digestivo, da mama e testículos. A Agência de Protecção Ambiental dos Estados Unidos classifica a acrilamida como «um provável cancerígeno humano de risco moderado».
 

 

A acrilamida é usada em alguns corantes e colagem e também no processo de purificação da água.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.