Hábitos de higiene íntima da mulher associados à infecção por VIH

Estudo publicado na revista “PLoS Medicine”

03 março 2011
  |  Partilhar:

Embora não haja provas de uma causa directa, práticas como a utilização de água com sabão para lavagens intravaginais dão origem a uma maior propensão para a infecção pelo vírus causador da sida. O estudo foi publicado na revista “PLoS Medicine”.

 

Conduzida por Nicola Low, da Universidade de Berna, na Suíça, a investigação recomenda que, como política de prevenção, as mulheres sejam encorajadas a utilizar apenas água, sem sabão, nos hábitos de higiene. O estudo recolheu dados de 13 outros trabalhos de investigação, envolvendo perto de 15 mil mulheres - 791 das quais HIV positivas -, de países da África subsariana.

 

Após terem verificado a idade, o estado civil e o número de parceiros sexuais recentes, as mulheres que usaram um pano ou papel para limpar a vagina tinham uma vez e meia mais hipóteses de adquirir uma infecção por VIH do que as mulheres que não usaram este método.

 

Além disso, a utilização de produtos para secar a vagina e a lavagem interna da vagina com sabão também aumentaram as hipóteses das mulheres contraírem sida. Os investigadores concluíram que a utilização de sabão potencia o desenvolvimento de vaginose bacteriana e o desequilíbrio da flora vaginal, duas condições associadas a um maior risco de infecção por VIH.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.