Há processos reversíveis no envelhecimento

Estudo publicado na revista “Cell”

23 dezembro 2013
  |  Partilhar:

Uma equipa internacional de investigadores, que contou com a participação de investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular de Coimbra, apurou que há “processos envolvidos no envelhecimento” que “são reversíveis”.
 

O estudo publicado na revista “Cell”, e ao qual a agência Lusa teve acesso, fui realizado em ratinhos sujeitos a processo de envelhecimento até 30 meses. A investigação incidiu nas mitocôndrias – “organelos que vivem dentro das nossas células fabricando energia no organismo essencial para a realização de funções vitais”, que “têm sido identificadas como atores principais no envelhecimento”, referiu a Universidade de Coimbra (UC).
 

Os investigadores liderados por David Sinclair, da Harvard Medical School, verificaram que “o que acelera o envelhecimento é a diminuição dos níveis de NAD+ [nicotinamida adenina], a qual acaba por resultar na quebra de comunicação entre o núcleo e a mitocôndria da célula, por um processo que envolve as sirtuínas (proteínas)”. E que estas “têm um papel importante na regulação do agente responsável por recuperar a comunicação intracelular”.
 

O estudo apurou ainda que “administrando um composto endógeno, que permite que as células reponham os níveis de NAD+, é reparada a comunicação núcleo-mitocôndria e, consequentemente, toda a função mitocondrial”.
 

Basicamente, “volta a ligar-se o interruptor para reativar as funções comprometidas durante o processo de envelhecimento”, afirmam aqueles especialistas, numa explicação simples do fenómeno.
 

“O estudo revela a reversão de alguns processos envolvidos no envelhecimento. Não se trata de uma inversão da velhice à infância”, sublinham, adiantando que “as experiências revelaram que um ratinho de 30 meses passa a apresentar características funcionais de um ratinho de seis meses, face aos parâmetros avaliados”.
 

Por outro lado, acautela a equipa envolvida na avaliação da função mitocondrial, “ainda são necessários muito mais estudos para verificar o impacto, muito promissor, dos resultados desta pesquisa, quer nas patologias relacionadas com o envelhecimento, quer no cancro, diabetes” e outras doenças.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.