Gripe A faz mil mortos numa semana

Dados da OMS revelam pico de actividade gripal

03 dezembro 2009
  |  Partilhar:

O vírus da gripe A (H1N1) causou, na semana passada, mais de mil mortos em todo o mundo, revela um comunicado enviado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

Refere o mesmo comunicado que os casos de H1N1 estão a aumentar na Europa, de um modo muito rápido. A Suécia, Noruega, Moldávia e Itália relataram uma actividade do vírus "muito alta", colocando os serviços de saúde em enorme pressão. A gripe A também atingiu na semana passada um pico noutros países europeus, como a Bélgica, Irlanda e Sérvia. Em termos de óbitos, a Europa registou um total de 650, um aumento de 85% em apenas uma semana.

 

Sobre os EUA, a OMS refere que os dados sugerem que a doença tenha já alcançado um pico. Já no Canadá, as autoridades sanitárias estão em alerta devido ao número crescente de pacientes hospitalizados. Na última semana, o continente americano registou 554 óbitos.

 

No total, o número de pessoas que estiveram em contacto com o vírus chega a 622.482, mas a OMS alerta para o facto de o número real ser muito maior, já que há vários meses que os países não registam todos os casos.

 

Sobre se já passou o pico de infecções no hemisfério norte, a OMS refere que vai continuar a existir uma forte actividade gripal durante as próximas semanas antes que se verifique uma tendência de queda no número de pessoas infectadas.

 

Nas zonas temperadas do hemisfério sul, a actividade gripal pandémica tem sido pouco relatada, acrescenta o mesmo comunicado.

 

Desde o início da pandemia, em Abril, o vírus da nova gripe causou "pelo menos 7.826 mortes" em todo o mundo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.