Greve de ortopedistas no Hospital de Faro impossibilita 20 operações marcadas
19 novembro 2001
  |  Partilhar:

A greve dos ortopedistas do Hospital de Faro registou uma adesão de cem por cento, o que está a impedir que duas dezenas de doentes internos sejam operados, anunciou o presidente regional do Sindicato Independente dos Médicos (SIM).
 

 

A informação de Martins dos Santos é, porém, contrariada pela ARS/Algarve, segundo a qual paralisaram nove dos onze profissionais do serviço.
 

 

Martins dos Santos afirma que aderiram à greve os nove profissionais que hoje deveriam ter entrado ao serviço já que, dos outros dois, um está em estágio em Lisboa e outro é o director de Serviço.
 

 

Com base nisto, o SIM considera que os números da ARS - que apontam para de 81,8 de adesão à greve - são «uma manobra de diversão», pois estão a ser contabilizados médicos «que não podem fazer greve».
 

 

A paralisação, que prosseguirá por tempo indeterminado, é uma forma de protesto contra a alegada «redução drástica na ocupação do bloco operatório, imposta pela administração do hospital», que os médicos consideram aumentar as listas de espera.
 

Fonte: Lusa
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.