Gravidez reduz risco de artrite reumatóide

Estudo publicado na revista “Arthritis & Rheumatism”

21 abril 2010
  |  Partilhar:

As mulheres que foram mães têm um risco menor de desenvolverem artrite reumatóide (AR), mas esse efeito protector parece desaparecer uns anos após o parto, sugere um estudo publicado na revista “Arthritis & Rheumatism”.

 

Uma equipa de cientistas do centro de investigação contra o cancro Fred Hutchinson e da University of Washington, ambos nos EUA, analisaram os dados clínicos de 310 mulheres com diagnóstico recente de AR e de 1.418 mulheres sem a doença.

 

Verificaram que as mulheres que tinham sido mães eram 39% menos propensas a ter AR do que as nunca tinham estado grávidas. Mas esta protecção foi diminuindo com a passagem do tempo.

 

A equipa liderada por Katherine A. Guthrie verificou que as mulheres que tinham tido o último filho nos últimos 5 anos eram 71% menos propensas a ter AR do que as que não tinham sido mães.

 

No entanto, o risco já era 24% menor entre as mulheres que tinham tido um filho há mais de 15 anos.

 

Segundo a investigadora, é possível que as células fetais que permanecem no corpo materno proporcionem algum nível de protecção. Estas células fetais são geneticamente diferentes das da mãe, sendo que metade dos genes dos filhos provém do pai. E, se essas células transportam genes que reduzem o risco de desenvolver AR, isso poderia, em teoria, modificar a possibilidade de a mulher sofrer da doença.

 

O estudo verificou que 9% das 120 participantes que tinham sido mães nos últimos cinco anos tinham AR. Por seu turno, tinham AR 14% das 345 mulheres que tinham tido um filho entre os últimos 5 a 15 anos e 17% das 805 mulheres que eram mães há mais de 15 anos. Das 406 mulheres que não tinham filhos, 24% tinham AR.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.