Gravidez na adolescência em Portugal desceu para 4% em 30 anos

Perfil da saúde sexual e reprodutiva na União Europeia

09 maio 2011
  |  Partilhar:

A gravidez na adolescência em Portugal baixou de 12 para 4% nos últimos 30 anos, revela um relatório que traça o perfil da saúde sexual e reprodutiva na União Europeia.

 

O coordenador português do projecto, o ginecologista e obstetra Miguel Oliveira da Silva, explicou à agência Lusa que neste trabalho foram abordadas cinco áreas: Saúde dos adolescentes, contracepção, apoio à maternidade, infertilidade e aborto.

 

O especialista, que preside actualmente ao Conselho Nacional de Ética das Ciências da Vida (CNECV), considera que, perante os dados obtidos, "Portugal não tem, entre os restantes 26 países da UE, dos piores resultados". Miguel Oliveira da Silva sublinha a descida da gravidez na adolescência (entre os 15 e os 19 anos) para os 4,3%, em 2009, quando em 1980 se situava nos 12%.

 

Uma boa notícia que, para Miguel Oliveira da Silva, se deve ao recurso à contracepção.

 

O especialista refere, contudo, que nesta área "ainda há muito a fazer" e recorda que "no norte da Europa essa percentagem é de 1%".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.