Gravidez indesejada é 4 vezes mais comum em obesas

Estudo publicado no “British Medical Journal”

07 julho 2010
  |  Partilhar:

As mulheres obesas têm menos acesso à pílula e um risco 4 vezes superior de gravidez indesejada do que aquelas que têm um peso normal, refere um estudo que incidiu sobre a população francesa e que foi publicado no “British Medical Journal”.

 

O estudo, que analisou o impacto da obesidade sobre a saúde sexual, verificou, contudo, que as mulheres obesas apresentaram uma menor probabilidade de serem sexualmente activas no ano anterior à pesquisa.

 

De acordo com a equipa, liderada por Nathalie Bajos, do Institut National de la Santé et de la Recherche Médicale, as causas exactas destes dados não são conhecidas, mas os investigadores sugerem factores sociais, psicológicos e biológicos. Por exemplo, as mulheres obesas podem ter receio de ganhar peso com a toma de um contraceptivo oral. Os próprios médicos hesitam em receitar a pílula a estas mulheres porque ela está associada a um risco aumentado de doenças cardiovasculares, já de si potenciadas pelo excesso de peso.

 

Este estudo sobre a sexualidade e o peso foi realizado em 2006 e envolveu 12.364 homens e mulheres residentes em França, com vários pesos e com idades entre os 18 e os 69 anos. Dos participantes, 3.651 mulheres e 2.725 homens tinham um peso normal (Índice de Massa Corporal entre 18,5 e 25), 1.010 mulheres e 1.488 homens apresentavam excesso de peso (IMC entre 25 e 30) e 411 mulheres e 350 homens eram obesos (IMC acima de 30).

 

Os resultados do estudo mostraram que a sexualidade não é considerada importante por 30% das mulheres obesas e por 12% das mulheres com um peso normal. As obesas apresentaram também uma probabilidade 30% inferior de terem tido um parceiro sexual no último ano.

 

As mulheres obesas entre os 18 e os 29 anos usam quase 5 vezes mais a Internet para procurar um parceiro do que as mulheres de peso normal (18 contra 5%). Por outro lado, as mulheres com excesso de peso têm mais frequentemente um parceiro obeso do que os homens que também pesam mais que o aconselhável.

 

Quanto aos homens, as disfunções erécteis são quase 3 vezes mais frequentes nos obesos do que entre os que têm o peso normal. Por exemplo, os homens na faixa etária dos 30 aos 49 anos usam 4 vezes menos o preservativo do que os homens com peso normal. Os que têm menos de 30 anos declararam ainda mais doenças sexuais transmissíveis.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.