Gravidez: dieta pouco saudável coloca bebé em risco de diabetes

Estudo publicado no “Journal of Clinical Nutrition”

11 dezembro 2012
  |  Partilhar:

A adoção de uma dieta pouco saudável durante a gravidez aumenta os níveis de insulina e de glucose do feto, os quais são sinais de risco de desenvolvimento de diabetes e de síndrome metabólica, revela um estudo publicado no “Journal of Clinical Nutrition”.
 

Já há muito que se sabe que as mulheres grávidas não devem comer por dois. Na verdade, a qualidade da dieta adotada durante a gravidez desempenha um papel importante no crescimento do feto e nos níveis de glucose e de insulina ao nascimento.
 

Por outro lado, estudos anteriores já tinham indicado que quando a alimentação durante a gravidez é insuficiente e não assegura os níveis adequados de glucose no cérebro do feto, os outros tecidos apresentam níveis baixos deste açúcar. Consequentemente, isto conduz a um menor crescimento do feto.
 

Contudo, ainda não são bem conhecidos os efeitos do desequilíbrio entre as gorduras, proteínas e hidratos de carbono. Ou seja, ainda não se sabe quais os efeitos do consumo da dieta ocidental, durante a gravidez, a qual difere muito da mediterrânica.
 

Neste estudo de grande escala, os investigadores da Universidad Complutense de Madrid, em Espanha, constataram que as crianças nasciam com um peso de 3,3 ou 3,5 kg caso a mãe consumisse durante a gravidez uma quantidade suficiente de energia. No entanto, foi verificado que mais de metade das mulheres tinha uma qualidade alimentar baixa, incluindo um elevado consumo de produtos animais ricos em gorduras saturadas e uma baixa quantidade de hidratos de carbono provenientes de produtos hortícolas e leguminosas.
 

O estudo apurou ainda que, mais de um terço das mulheres tinha hábitos alimentares que diferiam bastante da dieta mediterrânica. Os autores do estudo referem que a adoção de uma dieta pouco saudável durante a gravidez resulta no nascimento de uma crianças com um perfil diabetogénico, que é caracterizado por níveis elevados de insulina e glucose.
 

Assim, este estudo apoia a ideia de que uma dieta insuficiente pode ter impacto no desenvolvimento do pâncreas do feto e na concentração de insulina e glucose ao nascimento.
 

“É essencial que as mulheres grávidas tenham consciência da importância da adoção uma dieta saudável durante esta etapa da sua vida. Será também necessário realizar estudos adicionais no mesmo grupo de população, de modo a perceber como as crianças se vão desenvolver ao longo do tempo e evitar, ou pelo menos atenuar, o desenvolvimento de doenças de elevada prevalência na sociedade”, concluíram os autores do estudo.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.