Gravidez: Análise à urina pode indicar risco de eclâmpsia

Proteína pode assinalar presença da doença

11 janeiro 2005
  |  Partilhar:

 

 

A diminuição de uma proteína «angiogénica» ligada à eclâmpsia pode ser medida na urina das mulheres no meio da gravidez, o que permitirá prevenir com análises esta doença potencialmente mortal, indica um estudo divulgado na semana passada.
 

 

A eclâmpsia - uma das principais causas de mortalidade das grávidas e dos seus filhos no mundo - manifesta-se geralmente na 20ª semana de gravidez e caracteriza-se por forte hipertensão arterial, formação de edema e quebra no nível de certas proteínas na urina.
 

 

Nos casos mais graves, a doença pode aparecer subitamente com complicações por vezes mortais e forçar partos prematuros. Ao comparar amostras de urina de 118 mulheres com gravidez normal às de 120 mulheres que sofreram eclâmpsia, Ananth Karumanchi, principal responsável pelo estudo, descobriu que o nível da proteína PIGF, chave no desenvolvimento da placenta, era claramente mais baixo nas afectadas pela doença.
 

 

«Esta comparação mostrou que o nível de PIGF (factor de crescimento da placenta) era muito baixo nas mulheres grávidas no momento em que os sintomas se manifestaram e o mesmo acontecia nas seis a oito semanas anteriores ao seu aparecimento», explica karumanchi num artigo publicado no Journal of the American Medical Association.
 

 

E acrescentou: «Uma simples análise à urina deverá assim permitir prever a doença um a dois meses antes dela se manifestar, o que poderá fazer uma enorme diferença para mulheres com acesso limitado aos cuidados de saúde», nomeadamente nos países em desenvolvimento, acentuou.
 

 

Cerca de cinco por cento ou 200 mil mulheres são afectadas anualmente por eclâmpsia nos Estados Unidos, afirmam estes investigadores do Centro Médico Beth Israel Deaconess da Faculdade de Medicina de Harvard (Massachusetts).
 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.