Grávidas fumadoras têm menos ácido fólico

Estudo recomenda maior ingestão

28 agosto 2005
  |  Partilhar:

Embora o consumo de ácido fólico seja aconselhado pelos médicos às mulheres grávidas há já alguns anos, um novo estudo da Faculty of Medical Sciences, University of Newcastle, Grã Bretanha, estudou 998 mães e seus recém-nascidos no Hospital de Westcumberland, em Whitehaven. Segundo os cientistas, as grávidas que fumam têm normalmente menos ácido fólico no sangue, o que explicaria o facto de terem geralmente bebés com menos peso. Cerca de sete por cento de todos os recém-nascidos pesam menos de 2,4 quilogramas, pelo que têm 50 por cento de possibilidades de sofrer de alguma incapacidade. Os investigadores britânicos, dirigidos por Caroline Relton, estabeleceram uma relação estreita entre o nível de ácido fólico no sangue e o peso dos bebés, que aumenta 14 por cento por cada unidade adicional da vitamina.A presença de ácido fólico na dieta de uma mulher grávida contribui para que tenha bebés com mais peso e mais saudáveis, indicam os resultados da investigação. As conclusões do estudo apontam para a importância das mulheres aumentarem a sua ingestão de ácido fólico logo desde o início da gravidez. Alguns alimentos são ricos em ácido fólico, como os espinafres ou os brócolos, os citrinos, os produtos à base de farinha integral e os cereais com alto conteúdo de fibras. As dietas pobres em ácido fólico têm sido associadas a um aumento do risco de problemas de saúde nos bebés, como por exemplo, a espinha bífida. MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.