Gratidão promove a felicidade

Estudo publicado no “Social Psychological & Personality Science”

30 dezembro 2011
  |  Partilhar:

Cultivar a gratidão reduz a ansiedade, a depressão e a agressividade, e também está ligada a uma melhor saúde e qualidade do sono, bondade para com os outros e a uma maior satisfação com a vida em geral.

 

Na investigação, Robert A. Emmons, da Universidade da Califórnia, nos EUA, instruiu os participantes a manterem um “diário” sobre a gratidão, onde teriam que listar cinco coisas sobre as quais se sentiam agradecidos diariamente.

 

Comparados com um grupo de controlo, aqueles que mantiveram tais registos numa base semanal foram mais optimistas, mais motivados para atingir as metas e relataram níveis mais elevados de estados positivos de entusiasmo e de atenção. Também apresentaram um humor mais positivo, ajudaram mais os outros e sentiram-se melhor com as suas vidas em geral.

 

Houve também diferenças na saúde física. O grupo que realizou o diário também apresentou menos sintomas físicos, mais energia e melhor qualidade do sono. Nos participantes com doença neuromuscular, uma intervenção de atitudes de gratidão de 21 dias resultou nos mesmos efeitos físicos e psicológicos. "A gratidão é, literalmente, uma das poucas coisas que pode mudar de forma mensurável a vida das pessoas", escreveu Emmons no seu livro Thanks! How Practicing Gratitude Can Make You Happier.

 

Da Universidade de Kentucky, um estudo conduzido por Nathan DeWall, observou o efeito que a gratidão tem sobre a agressão e a empatia. Os estudantes que participaram num estudo, uns receberam alguns elogios e outros receberam críticas mordazes. Depois disso, cada aluno realizou um jogo de computador contra a pessoa que o tinha avaliado. No jogo, o vencedor poderia carregar num botão e administrar um forte ruído no perdedor. Os que receberam más avaliações carregaram mais no botão e enviaram sons mais altos do que aqueles que tinham obtido aprovação.

 

Mas uma coisa mudou essa tendência. Um subgrupo de estudantes tinha sido instruído a escrever nos seus diários sobre as coisas às quais estavam gratos. Os alunos, depois de receberem duras críticas, não enviaram ruídos através do jogo de computador. Parecia que depois de contarem as suas bênçãos, deixavam de estar incomodados com as críticas negativas.

 

"A empatia media a relação entre a gratidão e uma menor agressão", escreveu DeWall na revista “Social Psychological & Personality Science”, acrescentando que "a gratidão motiva as pessoas a expressarem sensibilidade e preocupação para com os outros e estimula comportamentos pró-sociais".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 3Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.