Governo cria Centros de Saúde AS

Um médico de família para cada utente

23 dezembro 2002
  |  Partilhar:

O Governo aprovou na sexta-feira, em Conselho de Ministros, um decreto-lei que cria a Rede de Cuidados de Saúde Primários. Entre as medidas, explicadas pelo ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira, constam a abertura dos Centros de Saúde à iniciativa privada, social ou a cooperativas do sector e a tentativa de criar um médico de família para cada utente.
 

 

Esta revolução pretende aligeirar as urgências hospitalares, funcionando os centros de Saúde como primeira triagem ao utente. Um exemplo desta medida é a possibilidade do utente poder passar a marcar as consultas nos Centros de Saúde por telefone.
 

 

Segundo adiantou o ministro, o Governo pretende «aumentar e introduzir novos modelos de organização», levando a que, sempre que possível «o utente tenha um médico de família designado».
 

 

A estratégia do Governo passa também pela reformulação dos Serviços de Atendimento Permanente (SAP). Nesse sentido, o Executivo pretende reequacionar os horários dos centros de saúde, levando a que possam existir diferentes horários de abertura e fecho destes centros consoante as necessidades locais.
 

 

O Governo vai também introduzir novos modelos de gestão e organização dos Centros de Saúde. À semelhança dos Hospitais SA, estes passam a funcionar com objectivos, planos de actividade e orçamentos por capitação, sendo dados incentivos aos profissionais tendo em conta a qualidade do serviço que é prestado, diz o ministro.
 

 

Fonte:Diário Digital
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.