Governo canadiano indemniza "vítimas esquecidas" de sangue contaminado

Processo termina ao fim de quase 20 anos

13 agosto 2006
  |  Partilhar:

 

 

O governo canadiano anunciou este mês um financiamento de mil milhões de dólares para indemnizar as "vítimas esquecidas" num caso de sangue contaminado, em finais dos anos oitenta e início da década de noventa, num dos maiores escândalos canadianos na área da saúde.  

 

Aquele montante visa indemnizar as pessoas que contraíram Hepatite C através de transfusões sanguíneas antes de 1 de Janeiro de 1986 e depois de 1 de Julho de 1990, bem como as famílias das pessoas que sucumbiram à doença. As pessoas infectadas entre aquelas duas datas foram já objecto de compensações, devido a um primeiro programa de indemnizações.  

 

As autoridades tomaram a decisão controversa, em 1998, de só indemnizar as pessoas infectadas entre Janeiro de 1986 e Julho de 1990, período em que os testes de despistagem estavam disponíveis mas não foram utilizados. O governo da época argumentou que não poderia ter prevenido os casos de infecção antes de 1986, o que foi depois contestado com a prova de que os testes de despistagem já existiam antes daquele ano.  

 

O novo programa de indemnizações, que terá ainda de receber o aval dos tribunais, abrange 5 mil pessoas das 20 mil infectadas. As indemnizações variarão entre alguns milhares de dólares e os 300 mil dólares por pessoa.  

 

Fonte: Público  

MNI- Médicos na Internet  

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.