Governo açoriano alerta para má prescrição de buprenorfina

Responsável denuncia “prescrição exagerada”

19 fevereiro 2007
  |  Partilhar:

 

O secretário regional dos Assuntos Sociais dos Açores alertou na semana passada para a existência de prescrições indevidas de buprenorfina, um fármaco usado para o tratamento de dependência opiácea, que poderão ter atingido os 800 casos no último ano.
 

 

Domingos Cunha, que considerou os números preocupantes, disse que, em 2006, "a larga maioria" das prescrições deste fármaco foram feitas pela dosagem máxima, ou seja, comprimidos de oito miligramas.
 

O governante admitiu que a tutela do Serviço Regional de Saúde tem recebido queixas anónimas sobre o assunto, além de tomar conhecimento do problema através da comunicação social.
 

 

Os jornais “Diário Insular” e “Diário dos Açores” noticiaram recentemente existirem "fortes indícios da prática de prescrição ilícita de buprenorfina", suspeitas que derivam de uma "análise às receitas médicas".
 

 

Domingos Cunha revelou que os dados recolhidos indicam que o problema abrange todos os concelhos açorianos, com destaque para os 500 casos de "prescrição exagerada" de buprenorfina em Ponta Delgada, 190 na Ribeira Grande, 65 na Horta e 50 em Angra do Heroísmo.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.