Genética tem peso na transmissão da dependência de drogas

Problema é curável, assegura OMS

22 março 2004
  |  Partilhar:

Filhos de pais dependentes de substâncias psicoactivas, como o álcool ou drogas ilícitas, têm uma predisposição hereditária para desenvolver o mesmo tipo de problema. A conclusão consta do relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado na semana passada. «As toxicomanias dependem de factores múltiplos: são determinadas por factores biológicos e genéticos, nos quais a hereditariedade contribui com uma parte considerável, assim como por factores culturais e ambientais», lê-se no documento «Neurociências: utilização de substâncias psicoactivas e dependência». As características genéticas associam-se a factores ambientais conduzindo a comportamentos de consumo de substâncias psicoactivas, escreve a OMS, sublinhando que esta interacção está na base de novas ferramentas de diagnóstico e novos tratamentos. «A dependência é um problema crónico caracterizado por recaídas frequentes e frequentemente associada a outras afecções físicas e mentais», afirma Catherine Le Galss-Camus, subdirectora geral da OMS. «Ignoramos ainda em que medida ela é curável, dadas as perturbações a longo termo decorrentes do abuso de substâncias no funcionamento do cérebro, mas sabemos que o restabelecimento é possível graças a uma série de intervenções eficazes», acrescentou.Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.