Gene protege e promove o desenvolvimento de tumores

Estudo publicado no “Journal of Experimental Medicine”

16 março 2012
  |  Partilhar:

Investigadores espanhóis descobriram um gene que protege contra o desenvolvimento do cancro, mas que também é capaz de promover o seu crescimento, um efeito contraditório que pode ocorrer noutros genes, dá conta um estudo publicado no “Journal of Experimental Medicine”.

 

Neste estudo os investigadores do Centro Nacional de Investigaciones Oncológicas, em Espanha centraram a sua investigação na atividade do Chk1, um gene conhecido pela sua capacidade antitumoral. Para o líder do estudo, Oscar Fernández-Capetillo, este é considerado um “guardião do genoma”, um gene que mantem o genoma sem mutações e que, portanto, protege contra o desenvolvimento de tumores.

 

Os investigadores tinham por objetivo averiguar se o efeito protetor do Chk1 era maior em organismos com uma maior quantidade de proteína. Para tal, criaram um ratinho com três cópias do gene em vez de duas. Posteriormente, extraíram e cultivaram as células tornando-as cancerígenas com a ajuda de outros genes. O que descobriram foi algo de surpreendente, as células dos ratinhos que tinham uma cópia extra do gene tornavam-se facilmente mais malignas.

 

A explicação para este paradoxo é que o Chk1 tem um efeito benéfico nas células saudáveis, mas também tem um efeito positivo nas células cancerígenas.

 

“Inicialmente, o Chk1 impede a formação do tumor, dado que limita as mutações espontâneas que ocorrem nas células. Mas os tumores em fase avançada apresentam elevados danos no ADN e o Chk1 ajuda o tumor reduzindo os danos que aparecem no seu genoma”, explica Oscar Fernández-Capetillo.

 

O Chk1 atua protegendo as células do chamado stress replicativo, que é um tipo de dano que ocorre no material genético das células quando estas se dividem. Alguns tumores sofrem lesões contínuas no seu genoma devido à elevada taxa de divisões.

 

“A presença deste tipo de guardiões do genoma como o Chk1 poderá promover o crescimento deste tipo de tumores através da redução dos danos. Este estudo ajuda a entender por que razão o Chk1 se encontra sobre expresso em muitos tumores, quando intuitivamente se pensava que o que promovia o desenvolvimento do cancro era a ausência destes genes”, conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.