Gene implicado na epilepsia também causa morte súbita

Estudo publicado no “Journal of Neuroscience”

21 abril 2010
  |  Partilhar:

Uma mutação num mesmo gene pode aumentar a probabilidade de arritmia cardíaca e morte súbita em pessoas com epilepsia, de acordo com um estudo publicado no “Journal of Neuroscience”.

 

As pessoas saudáveis com epilepsia têm, à partida, uma probabilidade 10 vezes maior de poderem sofrer morte súbita do que a população em geral que não apresenta a condição.

 

Há já algum tempo que os cientistas suspeitavam que os canais iónicos anormais presentes nos neurónios dos epilépticos também os colocavam num maior risco de morte súbita, supostamente por causarem danos no coração.

 

Um canal iónico permite o bom funcionamento dos sinais eléctricos no cérebro, um processo básico de comunicação das células nervosas.

 

Neste estudo, liderado por Jeffrey Noebels, do Baylor College of Medicine, foi analisado, num modelo animal, um canal iónico de potássio, denominado Kv1.1.

 

Nos seres humanos, uma mutação no gene que codifica o Kv1.1 tem sido associada a movimentos musculares anormais e a problemas de coordenação motora. Agora, os neurocientistas descobriram que as mutações genéticas nesses canais também estão implicadas no funcionamento anormal do coração.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.