Gémeos separados começam a sair do estado de coma

Próximos dias serão determinantes

15 outubro 2003
  |  Partilhar:

Os médicos começaram a reduzir a medicação que induziu o estado de coma em que os dois gémeos egípcios de dois anos se encontram desde que foram cirurgicamente separados no fim de semana.Os efeitos dos medicamentos só terminam dentro de dias, mas os médicos não detectaram nenhum problema até agora, afirmou James Thomas, chefe dos serviços de cuidados intensivos do Centro Médico Pediátrico de Dallas.Quando ambos saírem do coma, os médicos estarão particularmente atentos a gestos e movimentos espontâneos próprios de crianças mesmo sob o efeito de sedativos, como agarrar e puxar tubos, movimentos dos olhos, caretas.Ahmed e Mohamed Ibrahim, unidos pela parte superior da cabeça quando nasceram de cesariana no Egipto em 2 de Junho de 2001, foram separados no domingo durante uma intervenção cirúrgica que durou 34 horas.Os médicos medicaram-nos para entrarem em coma de modo a evitar o risco de tumefacção cerebral. Permanecem em estado crítico, mas estável, assistidos por ventiladores, mas não mostram sinais de infecções ou de perda de fluidos medulares, segundo James Thomas.Sobre eventuais danos neurológicos, o especialista acrescentou que só se saberão à medida que as duas crianças se forem libertando dos sistemas de apoio, e que só daqui a semanas poderá determinar o seu nível de funcionamento.Numa fase posterior, as crianças vão ter de ser submetidas a cirurgia plástica reconstrutiva nos próximos anos.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.