Gel vaginal reduz para metade risco de infecção de VIH

Estudo publicado na revista “Science”

22 julho 2010
  |  Partilhar:

Um gel vaginal, que contém uma pequena percentagem do anti-retroviral tenofovir (apenas 1%), mostrou-se eficaz a reduzir em 54% o risco de contaminação com o VIH (o vírus da sida) entre mulheres com parceiros infectados, revela um estudo divulgado na revista “Science”.

 

O estudo, iniciado em Fevereiro de 2007 por uma equipa de investigadores sul-africanos, tem por objectivo desenvolver um método de prevenção de contágio pelo VIH em mulheres com parceiros sexuais seropositivos que recusem o uso de preservativo ou que sejam poligâmicos.

 

A pesquisa, divulgada no congresso internacional sobre sida que decorre em Viena, Áustria, até sexta-feira, abrangeu 898 mulheres sul-africanas seronegativas entre os 18 e os 40 anos.

 

Os resultados da investigação revelaram que a incidência do VIH diminuiu em 54% entre as mulheres que, durante um ano, usaram escrupulosamente o gel microbicida. Contactada pela agência Lusa, a médica Maria José Campos sustentou que o gel microbicida pode ser um método de prevenção "eficaz", atendendo a que, pela primeira vez, foi testado com sucesso com um medicamento activo contra o VIH. Contudo, ressalvou, terão de ser feitos mais testes para se comprovarem os resultados antes de ser feito o pedido de comercialização.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.